O meu nome é Diogo Pinto Freitas do Amaral, nasci na Póvoa de Varzim, no dia 21 de julho de 1941. Finalizei os estudos secundários no Liceu Pedro Nunes e ingressei, aos 18 anos, na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa onde me licenciei em Direito.

Chamo-me Mariana Dolores Rey Colaço Robles Monteiro. Nasci em Lisboa, a 28 de dezembro de 1922. Sou a filha de um casal de grandes atores portugueses, Felisberto Robles Monteiro e Amélia Rey Colaço. Sou atriz, segui os mesmos passos que os meus pais.

Chamo-me Miguel Ângelo Falcão de Oliveira, tenho 26 anos e sou piloto de motociclismo. Nasci no dia 4 de janeiro de 1995, em Almada, onde vivo até hoje.

Chamo-me António Manuel de Oliveira Guterres. Nascido e criado em Lisboa, com raízes no Fundão. A minha vida começou a 30 de abril de 1949. Sempre fui muito chegado à minha família, pode-se dizer que sou «um menino da mamã».

Eu, Ricardo de Almeida Jorge, nasci no Porto, no dia 9 de maio de 1858. De origem humilde, o meu pai era ferreiro na Rua do Almada.

Chamo-me Elvira Fortunato e nasci em Almada, a 22 de julho de 1964. Tenho 56 anos. Licenciei-me em Engenharia dos Materiais, na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa. Fiz o doutoramento nas áreas de Microeletrónica e Optoeletrónica.

Chamo-me Carlos Manuel de Ascensão do Carmo, nome artístico Carlos do Carmo. Nasci em Lisboa, a 21 de dezembro de 1939, e sou um cantor e intérprete de fado português.

Nasci a 23 de maio de 1923, numa pequena aldeia da Beira Interior. Sou o mais velho de sete irmãos. O meu pai chamava-se Abílio de Faria e foi Capitão de Infantaria, a minha mãe chamava-se Maria de Jesus Lourenço.

Chamo-me Aristides de Sousa Mendes do Amaral e Abranches e nasci a 19 de julho de 1885, em Cabanas de Viriato, Viseu. Sou filho de Maria Angelina Ribeiro e do juiz José de Sousa Mendes.

As crianças da sala dos 4 anos participaram no desafio Faber-Castell "Onde está o Eco-Lápis".

Pág. 1 de 11